De 9 a 11 de outubro de 2022, teve lugar em Kota Kinabalu, Malásia, o workshop anual do Projeto de Geminação de Redes de AMPs, antes dos Intercâmbios de Aprendizagem com o Sudeste Asiático.

A coordenadora da Geminação de Redes, Puri Canals, ficou encantada por poder reunir vários parceiros de todo o mundo apesar da longa viagem, o que confirma o valor que estes intercâmbios presenciais trazem para os membros da nossa comunidade de redes. Para este workshop, recebemos Alexandra Sapoznikow do Fórum Patagónico, Marie Romani e Carole Martinez do MedPAN, Phénia Marras da Agência Francesa da Biodiversidade, Israel Santana Caraballo do Ministério do Ambiente da República Dominicana, Lauren Wenzel da ANOA e Mamadou Sidibe das AMPs comunitárias do Senegal.

Após algumas palavras de boas-vindas de Puri Canals, Charles Besancon apresentou os resultados preliminares do seu estudo de gabinete sobre a eficácia das Redes de Gestores de AMPs, convidando os parceiros a continuarem a contribuir para ele com as suas próprias experiências. O estudo visa desenvolver um quadro para a eficácia das redes de AMPs, que será especialmente útil para as novas redes emergentes.

Os parceiros de geminação também aproveitaram esta oportunidade para coordenar ações conjuntas nos próximos eventos internacionais, incluindo a COP15 e o IMPAC5. O primeiro dia terminou com debates sobre temas técnicos, tais como a maior inclusão das tartarugas marinhas nos esforços de proteção, planeamento da restauração dos ecossistemas à escala nacional e regional, e oportunidades de financiamento sustentável.

Uma grande parte do segundo dia do seminário anual foi dedicada ao futuro da geminação, tendo como pano de fundo o fim programado do Projeto de Governação dos Oceanos no final do próximo ano. Houve consenso de que a continuação da comunidade de redes de AMPs contribuiria para a gestão bem-sucedida das AMPs em todo o mundo e deveria ser aprofundada no futuro. Desde o início do projeto, em 2016, a rede cresceu significativamente e tornou-se uma inestimável plataforma de produção e partilha de conhecimentos para os agora vinte e dois membros. O workshop anual terminou com os preparativos para o Intercâmbio de Aprendizagem com o Sudeste Asiático nos dias seguintes, em que todos os parceiros contribuíram com as respetivas experiências da sua rede de AMPs e beneficiaram de intercâmbios com gestores de AMPs na região.