Caros parceiros:

Tivemos 12 meses desafiantes na Governação dos Oceanos para o projeto dos gestores das AMP, especialmente à luz das restrições anteriormente imprevistas que a pandemia COVID-19 nos impôs. Contudo, temos o prazer de afirmar que o projeto tem vindo a fazer bons progressos utilizando abordagens altamente adaptativas, pondo o foco em reuniões virtuais e numa cooperação alargada com redes de parceiros locais e partes interessadas.
No entanto, sofremos atrasos e, atendendo à situação, estamos a dialogar com a Comissão Europeia sobre a possibilidade de prolongar o projeto por mais um ano. Isto dar-nos-á a oportunidade de desenvolver plenamente os planos e as atividades de restauração no Sudeste Asiático. Embora as nossas reuniões em 2021 continuem a ser online, esperamos que a extensão nos dê a oportunidade de nos encontrarmos pessoalmente e desenvolver ainda mais o nosso compromisso para uma abordagem mais sustentável e abrangente da gestão das AMP.

Entretanto, estamos a trabalhar em três estudos de gabinete ligados aos projetos de geminação – sobre a eficácia da gestão das AMP, sobre a conservação costeira e marinha à volta do Atlântico, e sobre importantes áreas de mamíferos marinhos – e forneceremos mais informações sobre estes em newsletters futuras.

Uma última mudança a comunicar-vos é a minha apresentação, James Walsh, como novo diretor do Projeto de Governação dos Oceanos, com a Puri Canals como coordenadora técnica. Temos o apoio da nossa fantástica equipa de peritos técnicos, composta, no essencial, como sabem, por Jean-Jacques Goussard, Francis Staub, Veda Santiadji, Klaas J. Teule e Charles Besançon.

Gostaria de vos agradecer o apoio contínuo e convidar-vos a darem uma vista de olhos nas notícias das nossas mais recentes atividades. Haverá muito que fazer até ao fim de 2021 e estamos a contar convosco. Por isso, não hesitem em contactar a nossa equipa para sugestões, perguntas ou comentários.

Cumprimentos,

James Walsh
Diretor do Projeto